Sorri e o Mundo Sorri Contigo por Luísa Sargento

12 setembro 2011

Fanatismo

"Fanatismo (do francês "fanatisme") é o estado psicológico de fervor excessivo, irracional e persistente por qualquer coisa ou tema, historicamente associado a motivações de natureza religiosa ou política. É extremamente frequente em paranóides, cuja apaixonada adesão a uma causa pode avizinhar-se do delírio.

Em Psicologia, os fanáticos são descritos como indivíduos dotados das seguintes características:

1. Agressividade;

2. Preconceitos vários;

3. Estreiteza mental;

4. Extrema credulidade quanto ao próprio sistema, com incredulidade total quanto a sistemas contrários;

5. Ódio;

6. Sistema subjetivo de valores;

7. Intenso individualismo;

8. Demóra excessivamente prolongada em determinada situação/circunstância.

O apego e cultivo, mesmo quando desmesurado, por determinados gostos e práticas (como costuma ocorrer com colecionadores de selos, revistas, etc) não configura, necessariamente, fanatismo. Para tanto, faz-se preciso que a conduta da pessoa seja marcada pelo radicalismo e por absoluta intolerância para com todos os que não compartilhem suas predileções.

De um modo geral, o fanático tem uma visão-de-mundo maniqueísta, cultivando a dicotomia bem/mal, onde o mal reside naquilo e naqueles que contrariam seu modo de pensar, levando-o a adotar condutas irracionais e agressivas que podem, inclusive, chegar a extremos perigosos, como o recurso à violência para impor seu ponto de vista.

Tradicionalmente, o fanatismo aparece associado a temas de natureza religiosa ou política, porém, mais recentemente, ele se tem mostrado também em outros cenários, como os das torcidas de futebol." http://pt.wikipedia.org/wiki/Fanatismo

Poderia falar muito mais sobre o tema, mas hoje não me apetece lol apenas comento que, por vezes, o fanático ou fundamentalista não é aquele que tem práticas diferentes da maioria mas essa mesma maioria que não aceita a diferença e aquele que, apesar de conviver com essa maioria mesmo sendo diferente dela e aceitando-a, continua a seguir as suas convicções... No entanto, há por aí muita gente que se acha diferente, não convive com os outros, não se presta se quer a dar o exemplo daquilo que acha o mais correcto, torna-se arrogante, crítica a maioria e mesmo assim fica ofendido com o fanatismo dos outros... daqueles que são iguais à maioria... Falta o Amor...

Sem comentários:

Enviar um comentário